A Crise Econômica tem Afetado sua Saúde Emocional?


Atualmente não está fácil viver no Brasil. Estamos todos presenciando um momento crítico quando falamos de política e economia, e isso tem refletido na vida de muitas pessoas através da inflação, de juros exacerbados e do alto índice de desemprego. Mas hoje eu gostaria de falar sobre o quanto isso tem influenciado na saúde emocional dos brasileiros, talvez na sua saúde psíquica.


O alto índice de desemprego que o país enfrenta, tem refletido na vida de muitas pessoas, gerando medo, ansiedade, irritabilidade, tensão e estresse. E diante da crise, parece inevitável não render-se a um desses sintomas, ainda que contra sua própria vontade.


Escuto pessoas que estão em busca de uma oportunidade de emprego queixando-se sobre a dificuldade de serem chamadas para uma entrevista, e ainda sobre os baixos salários ofertados pelas empresas, justificados pela tão temida “crise”.


Por outro lado vejo pessoas que mesmo trabalhando, temem a instabilidade econômica do país e consequentemente privam-se dos luxos que antes podiam desfrutar sem grandes preocupações. Afinal o desemprego pode bater em sua porta a qualquer momento.


Sobre isso posso afirmar que não podemos solucionar um problema, criando outro. Se uma pessoa encontra-se desempregada, ela tem um problema, se ela estiver desempregada, desmotivada, ansiosa e estressada, ela apenas acrescentou mais problemas para si.


Algumas pessoas perdem a autoconfiança à medida que passam por experiências mal sucedidas, mas ao deixar de acreditar no seu potencial, uma pessoa torna-se menos persistente e consequentemente mais desistente para alcançar aquilo que almeja.


Faça uma análise sobre a qualidade dos seus pensamentos nos últimos tempos. Se você sentiu mais medo do que confiança, é possível que você surpreenda-se, caso resolva mudar seu padrão, desvencilhando-se dos pensamentos pessimistas, que nada lhe acrescentam.


Gerir os ânimos, ainda é a melhor forma de enfrentar a crise, afinal a sua saúde emocional influencia suas atitudes, seja numa entrevista de emprego, ou numa reunião com o chefe.


Faça de seus momentos de frustração uma ponte para desenvolver a resiliência e crescer enquanto indivíduo ou enquanto profissional. E no caso de perceber que você tem se abatido e sentido dificuldades para se reerguer perante os momentos de dificuldade procure ajuda profissional de um psicólogo.


Você aumenta suas possibilidades, quando ganha autoconfiança e quando aprende a transformar problemas em desafios. Lembre-se que uma mente equilibrada caminha lado a lado com a felicidade e com o sucesso.


Psicóloga Bárbara Rezende CRP 06/130188







Posts Em Destaque
Posts Recentes